terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Como usar Alfresco com LibreOffice 4 via CMIS


Uma das maiores mudanças no mundo da gestão documental, nos últimos tempos, foi a criação de um standard de interoperabilidade - o CMIS.

Este standard homogeneíza o interface dos sistemas de gestão de conteúdos através da definição de uma série de webservices que todos os produtos devem implementar.

Muito inspirado no Sharepoint Protocol, tornado público por pressão da União Europeia sobre a Microsoft, o CMIS é, hoje em dia implementado por praticamente todos os produtos avançados de gestão de conteúdos.

A release 4 do LibreOffice permite, a partir de agora, usar um qualquer repositório documental CMIS para a gestão avançada de documentos.

As imagens seguintes mostram como se pode usar o LibreOffice 4 com um repositório Alfresco através dos serviços CMIS.

1. Activar as caixas de diálogo LO4 em vez das nativas, para a abertura de ficheiros

Isto é necessário para se poder aceder a localizações CMIS, normalmente não suportadas pelo sistema operativo.



2. Ao "Abrir" o ficheiro, usar o botão "..." para definir uma nova localização CMIS


3. Preencher os dados do servidor/serviço CMIS


4. Navegar no repositório e abrir o ficheiro pretendido



Os repositórios CMIS podem ser usados, assim, como se fossem pastas normais. No entanto, o LibreOffice sabe que o CMIS tem funcionalidades adicionais, pelo que permite, por exemplo, fazer check-out/check-in dos documentos e manipular as suas versões.



segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Libre Office 4 disponível para download

Já saiu o LibreOffice 4 - "A suite de escritório livre que a comunidade sonha há doze anos".

Não percam tempo. Agarrem já a vossa cópia antes que esgote. E não se esqueçam de mandar uma doação, por pequena que seja. O mundo precisa de projectos assim.


Provavelmente uma das maiores novidades do LO4 é a integração com servidores que suportam CMIS. Com esta funcionalidade o LO4 passa a concorrer directamente com a integração do MS-Office com Sharepoint, com a vantagem de poder usar uma grande variedade de servidores de gestão de conteúdos, como o Alfresco, o Nuxeo ou mesmo o Sharepoint.

Outro dos destaques nas novidades do LO4 é a possibilidade de usar o sistema de temas do Firefox para mudar o aspecto das aplicações. Mariquices, dirão alguns. Mas assim se ganham utilizadores menos tecnófilos.

Muito importante também é a possibilidade de editar documentos do Visio e do Publisher, que muita falta fazia. A interoperabilidade com ficheiros RTF e DOCX foi também substancialmente melhorada.

Uma lista de melhorias e mudanças pode ser encontrada aqui.

Para terminar, que tal usar o seu telefone Android como controlo remoto das apresentações Impress, com o "Impress Remote"?